Projeto cultural Mulheres que Brilham, da Bombril, lança talentos femininos no Programa Raul Gil em parceria com a Sony

Veja mais no Agito SP, acesse www.agitosp.com.br

Marca que nasceu para nomear um projeto cultural, Mulheres que Brilham também já foi titulo do livro de autoria da jornalista Maria Cândida, tema 2012 do samba-enredo da escola de samba VAI-VAI e agora nome de um concurso de calouros e de um selo da gravadora Sony

A Bombril – uma das maiores e melhores empresas de soluções de higiene e limpeza do Brasil -, em parceria com o Programa Raul Gil e com a gravadora Sony Music, está lançando um novo concurso de talentos para revelar novas cantoras da música brasileira.

Trata-se do concurso Mulheres que Brilham, a ser veiculado a partir de amanhã (dia 5 de maio) no Programa Raul Gil, que vai ao ar todos os sábados no SBT, às 14h15.

Na fase classificatória, 64 candidatas se apresentarão no palco do programa para um júri especialista, composto por Marcos Maynard (diretor musical), Fran Fortunato (gerente de Marketing nacional da Sony Music), Dhi Ribeiro (cantora participante do MQB III edição), José Messias (compositor, cantor e radialista) e Luis Carlos Maluly (produtor musical).

O júri avaliará a afinação, técnica vocal, presença de palco e carisma e selecionará trinta e duas candidatas para a fase pós-classificatória, quando, então, serão escolhidos 16 talentos femininos para as semifinais.

Na última fase, oito finalistas competirão em três programas seguidos e, no ultimo, o júri definirá a grande vencedora, que sera contemplada com a produção e gravação de um CD e um ano de contrato com a Sony Music.

O CD levará o selo Mulheres que Brilham – Sony, que irá promover ações contínuas para divulgação, apoio e desenvolvimento da cantora-revelação, em conjunto com a Bombril.

“É um enorme prazer para a Sony Music selar esta parceria com a Bombril que já apóia a música brasileira e novos talentos com este incrível projeto Mulheres que Brilham”, concluem Bruno Batista e Rommel Marques, diretores artístico e de marketing, respectivamente.

Outras iniciativas também estão previstas: promoção do novo talento nas rádios e redes sociais, imprensa e festivais de música; supervisão da produção artística e até divulgação na embalagem da esponja de aço Bom Bril.

Parte dos resultados da venda dos CDs criados pelo projeto será revertida para o Instituto Roberto Sampaio Ferreira (braço para ações de sustentabilidade e responsabilidade social da Bombril).

“Estamos muito felizes com a parceria com a Sony e com a empresa Luar Company, do Raulzinho, responsável pela produção e edição do programa. Mulheres que Brilham é um projeto cultural grandioso que valoriza a importância do papel feminino na nossa sociedade. Ter uma gravadora como a Sony Music, uma produtora como a Luar Company e um apresentador com o carisma de Raul Gil ao nosso lado muito nos honra e agrega enorme valor ao projeto em si e às carreiras dos novos talentos. Estamos no caminho certo e vamos trabalhar muito para que o projeto cresça e ganhe força a cada edição”, destaca Marcos Scaldelai, diretor de marketing da Bombril.

O concurso Mulheres que Brilham leva o nome do projeto cultural criado pela Bombril e pelo Instituto da empresa em março de 2010. Marca que nasceu para nomear um evento, Mulheres que Brilham também já foi titulo do livro de autoria da jornalista Maria Cândida e tema 2012 do samba-enredo da escola de samba VAI-VAI.

Três edições do projeto cultural já foram realizadas. Originalmente, os novos talentos femininos da música brasileira eram lançados em um evento com o patrocínio da Bombril e apadrinhados por um artista consagrado. O projeto prestava também uma homenagem ao trabalho social de mulheres que fazem a diferença em suas áreas de atuação.

A primeira edição foi no Cine Bombril, em São Paulo, com a presença das homenageadas Regina Duarte, Viviane Senna e Elza Soares. A cantora baiana, Marcela Bellas com influências variadas de samba, rock, dub, pop e trip hop dividiu o palco com o músico Arnaldo Antunes. A segunda foi realizada no Teatro Tuca, em São Paulo, com homenagens para Glória Maria e Joyce Pascowitch, ícones do jornalismo brasileiro. Quem subiu ao palco com o cantor Nando Reis foi a paulista Juliana Kehl que mescla diferentes influências que vão de MPB ao samba e do pop ao eletrônico. O Teatro Tuca também foi o cenário para a terceira edição do projeto, na qual a Bombril lançou a cantora Dhi Ribeiro, intérprete de MPB e samba, que subiu ao palco ao lado do sambista Arlindo Cruz, e foram homenageadas Glória Menezes e Glória Perez.

Vem de longa data o incentivo da Bombril a novos talentos. A empresa apoiou o lançamento da cantora Maysa no início de sua carreira. Tal iniciativa inspirou a Bombril e o IRSF a lançar o projeto Mulheres que Brilham e mais recentemente o selo em parceria com a Sony Music.

Mais informações sobre o projeto cultural podem ser obtidas no site http://www.bombril.com.br.

http://www.bombril.com.br

About these ads


CategoriasCidade

O que você achou desta matéria? Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.363 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: