Apareceu a Margarida, com Marília Medina, tem direção de Bruno Garcia. Peça estreia dia 6 de abril na Caixa Cultural São Paulo

Sob direção de Bruno Garcia, Marília Medina

vive professora cheia de contradições em

Apareceu a Margarida, na Caixa Cultural São Paulo

Foto: André Wanderley

Texto de Roberto Athayde, um clássico do teatro contemporâneo brasileiro, com mais de 300 encenações em 30 diferentes países, discute relações de poder por meio do jogo cênico estabelecido pela personagem-título e a plateia.

Silêncio! A professora acaba de entrar na sala de aula com seu tom de voz firme e cheia de certezas sobre matemática, biologia e até assuntos que fugiriam da grade curricular. Os alunos são os espectadores, convidados a entender o que há por trás da série de impressões sobre aquela mulher. Alternando humor ácido e crítica, o espetáculo Apareceu a Margarida cumpre temporada na Caixa Cultural São Paulo, de 6 até 16 de abril, de quinta-feira até domingo, sempre às 19h15. A entrada é franca e o patrocínio é da Caixa Econômica Federal.

Dona Margarida é encenada pela atriz e produtora Marília Medina (participou do humorístico Pé na Cova, da TV Globo) é dirigido pelo também ator Bruno Garcia (seu mais recente papel foi como Aristides em Nada Será como Antes, da TV Globo). A montagem comemora 10 anos nos palcos, com passagens por festivais de teatro e diversos cidades brasileiras. “Somos amigos há muito tempo, e foi ela quem me apresentou o texto do Roberto Athayde (tradutor de O Mistério de Irma Vap), escrito em 1973. A princípio montamos uma cena para um projeto do Michel Melamed, mas percebemos o grande potencial do espetáculo”, explica Garcia.

O monólogo, que aposta na percepção do público, na riqueza do texto e no trabalho de atuação, é um dos trabalhos mais prestigiados do teatro contemporâneo brasileiro. A primeira versão para os palcos foi protagonizada há 40 anos por Marília Pêra, com direção de Aderbal Freire-Filho. “É um texto que nunca perde a atualidade, nunca fica datado. Foi o que percebemos em 2007, e é o que estamos constatando agora, pois ainda serve para refletirmos sobre relações de poder”, revela o diretor. Marília pondera que a obra provoca leituras abertas. “Encenamos o texto de uma maneira bem naturalista. Dona Margarida provoca os alunos quando sugere a passividade de alguns. São também reflexões sobre como agir dentro dos padrões e pensar fora da caixa”, pontua.

Dona Margarida parece imperativa. Escreve seu nome no quadro para que fique na memória dos alunos. Por trás de sua figura aparentemente ameaçadora, existem camadas a serem descobertas pela plateia. “A nossa Dona Margarida é lúcida, pura lucidez levada ao extremo. Dizem que ela é louca, mas discordo. Ela é puro instinto animal, é livre. Como Nietzsche definiu, é preciso respeitar, conhecer e hierarquizar os próprios instintos animais desvencilhando-se da lógica e da moral religiosa para se entregar assim ao que ele chamou de ‘o instinto fundamental que fortalece o Homem’”, afirma a atriz.

A temporada de Apareceu a Margarida na Caixa Cultural São Paulo reflete, na opinião do diretor, a maturidade desta parceria. “A Marília é uma excelente atriz e a trajetória longa da peça contribuiu bastante para que ela tivesse domínio total da personagem. Ela é surpreendente e muito segura, especialmente porque a peça nunca é a mesma”, conta Bruno Garcia. Marília, que também assina a produção, completa: “Bruno é muito talentoso, múltiplo. Esta é nossa segunda parceira e já estamos planejando a terceira. É prazeroso trabalhar com ele”.

Sobre o diretor e a atriz

Bruno Garcia

Bruno Garcia nasceu no Recife, em novembro de 1970. Como ator encenou as peças Hamlet, O Burguês Ridículo, Polaroides Explícitas, entre outras. Dirigiu Que merda é Essa, Menon e, mais recentemente, O Livro de Tatiana. Artista versátil, ele é bastante conhecido por papéis no cinema e na televisão. Entre seus trabalhos destacam-se os seriados A Grande Família, A Diarista e Sexo Frágil, as novelas Felicidade, Coração de Estudante, Kubanacan e Bang Bang, as minisséries Os Maias, Louco por Elas e Nada Será como Antes (todas pela TV Globo). No cinema atuou em O Auto da Compadecida, Lisbela e o Prisioneiro, Saneamento Básico, De pernas pro Ar 3, entre outros.

Marília Medina

Marília Medina começou sua carreira nos anos 80 excursionando pelo país por dois anos ao lado de Jorge Dória em A Presidenta. Atuou e produziu Lavanderia Brasil e também produziu Disk Ofensa, de Pedro Vicente, com direção de Bruno Garcia. Sua produtora assinou a versão brasileira dos espetáculos Haispray e Os Produtores. No cinema participou dos longas-metragens Mulheres do Brasil e Verdades e Mentiras sobre o Sexo, além do curta-metragem Sildenafil, de Clóvis Melo, que lhe rendeu o premio de melhor atriz no Festival de Toronto. Na televisão, a atriz esteve nos seriados A Diarista e Brava Gente, nas novelas Força de um Desejo e Coração de Estudante. Seu último papel na telinha humorístico foi em Pé na Cova, todos pela TV Globo.

Na imprensa

“Hilariante metáfora do poder…”

“Marília Medina exibe um trabalho impecável” – Lionel Fischer – Tribuna da Imprensa

“Aula em que se ri do poder”

“O Humor, parte indissociável do texto, é acentuado na direção de Bruno Garcia – Macksen Luiz – Jornal do Brasil

“Marília Medina, magnífica” – Ida Vicenzia – Jornal do Brasil

Ficha Técnica

Autor: Roberto Athayde. Direção: Bruno Garcia. Elenco: Marília Medina. Direção de Movimento: Duda Maia. Direção Musical: Maurício Barros e Zé Luiz Rinaldi. Iluminação: Aurélio de Simoni Cenário e Programação Visual: Denis Netto. Figurino: Ticiana Passos. Direção de Produção: Luiz Prado

SERVIÇO

Apareceu a Margarida

Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro) – próximo à estação Sé do Metrô

Data: de 6 a 16 de abril de 2017 (quinta-feira a domingo)

Hora: 19h15

Informações: (11) 3321-4400

Classificação indicativa: 14 anos

Capacidade: 80 lugares

Duração: 75 minutos

Entrada franca (ingressos distribuídos a partir das 9h do dia da apresentação, limitados a um par por pessoa)

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Anúncios


Categorias:Teatro

O que você achou desta matéria? Opine!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: